Embaixada de Portugal na Rússia

Ministério dos Negócios Estrangeiros

“E se eu gostasse muito de morrer ” de Rui Cardoso Martins premiado em concurso literário em São Petersburgo

e se eu gostasse muito de morrerO romance E Se Eu Gostasse Muito de Morrer de Rui Cardoso Martins conquistou o 3º lugar do prémio “Melhor autor não traduzido para russo”, num conjunto de 40 autores de 21 países.

A escolha foi anunciada no passado dia 6 de março de 2019, no Centro Cultural Okhta Moll, pelo júri da décima edição do concurso “São Petersburgo a ler 2018 – Escolhemos o melhor autor estrangeiro”.

Na categoria de autor traduzido, concorreu a obra A RainhaD. Ginga e de como os africanos inventaram o mundo  de José Eduardo Agualusa, que ficou no 5º lugar.

Prevê-se em 2019 a publicação da tradução do romance E se eu gostasse muito de morrer por Maria Mazniak, nas edições Aletheia.

A participação lusófona contou com o apoio do Camões, I.P. e da Embaixada de Portugal em Moscovo.

A iniciativa do certame deve-se à Biblioteca Maiakovski de São Petersburgo, em colaboração com as missões culturais e diplomáticas dos países participantes, e visa a promoção da literatura estrangeira contemporânea na Rússia.

181109 rui cardoso martins

O romance E Se Eu Gostasse Muito de Morrer de Rui Cardoso Martins conquistou o 3º lugar do prémio
“Melhor autor não traduzido para russo”

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail